[CLICK HERE TO READ IN ENGLISH]

“A maior fonte de infelicidade vem de dentro, e aqui é onde a erosão e a infecção da infelicidade começam: Fazendo um pouco menos do que você poderia fazer, não se sentindo bem a respeito de si mesmo… Além disso, não se deixe vender. Não vale a pena se tornar o dono do mundo pagando o preço da sua alma. Não comprometa os seus valores, a sua filosofia… Cuidado! Olhai para as oportunidades, a singularidade, as possibilidades… Cuidado e não se deixe vender, Observe bem quem você esta se tornando para se certificar de que você está se tornando mais forte do que você uma vez foi.” –  Jim Rohn

Enquanto escutava a esta palestra do Jim Rohn hoje me lembrei de uma vez, no passado, da época em que trabalhei no pior lugar da minha vida profissional… Eu era pessoalmente e ciberneticamente “bullied” por ser feliz, eu era “bullied” por abusar de emoticons sorridentes em mensagens de texto. Meus colegas de trabalho eram, por algum motivo muito vingativos, irritados e infelizes… Eu costumava ouvir dos meus colegas: “Por que você está tão feliz?” ou “Por que você sempre está feliz?”, como se a felicidade fosse uma doença ou como se eu precisasse de uma razão para poder receber a permissão para me sentir feliz… Eu pedi demissão depois de alguns meses, porque eu percebi que eu teria que me tornar uma pessoa negativa, a fim de me encaixar, e eu não queria mudar e deixar de ser feliz, porque eu estava feliz sendo exatamente como eu era…

Às vezes me pergunto o que faz as pessoas se permitirem ser tão miseráveis, eu nunca compreendi a escolha da miséria sobre a felicidade… Pois bem, eu continuo muito feliz, e me torno mais feliz com o passar de cada dia… Eu continuo a usar e abusar dos rostinhos sorridentes 🙂 em mensagens de texto e eu não dou a minima se isto incomoda. Eu senti vontade de compartilhar o que o autor Jim Rohn mencionou em sua palestra pois as suas palavras me fizeram voltar no tempo, naquele dia em que eu disse “não” para a opção de me tornar uma pessoa infeliz como condição de me encaixar naquele poço sem fundo e cheio de víboras…

Seja amado, seja amor e seja feliz a ponto de tornar-se contagioso. E acima de tudo, escolha conviver com companheiros que irão te enriquecer, iluminar e te fazer crescer. Se a miséria adora companhia, eu não sou boa companhia no final das contas!

Com amor,

Coach Cris Repolês.


Curtiu o artigo? Clique aqui para assinar e receber ‘O Jornal da Fênix’ com dicas gratuitas de auto-coaching, notificação de eventos e muito mais. Inicie a sua transformação hoje mesmo! 

Email: info@CrisRepoles.com
Facebook: http://www.facebook.com/crisrepolesbiz
LinkedIn: http://www.linkedin.com/in/crisrepoles
Send me a TXT / SMS: (424) 262-2458

(function(i,s,o,g,r,a,m){i[‘GoogleAnalyticsObject’]=r;i[r]=i[r]||function(){
(i[r].q=i[r].q||[]).push(arguments)},i[r].l=1*new Date();a=s.createElement(o),
m=s.getElementsByTagName(o)[0];a.async=1;a.src=g;m.parentNode.insertBefore(a,m)
})(window,document,’script’,’//www.google-analytics.com/analytics.js’,’ga’);

ga(‘create’, ‘UA-62970004-1’, ‘auto’);
ga(‘send’, ‘pageview’);