O que você talvez não saiba a meu respeito, é que, inúmeras vezes em minha vida, eu estive completamente quebrada, e eu também tive momentos em que eu ganhei muito dinheiro. Eu tive momentos em que eu fui capaz de pagar as contas do restaurante para fazer uma graça aos amigos, dar presentes em todas as ocasiões que podia, e às vezes até mesmo torrar dinheiro com coisas que eu realmente não precisava… Eu também enfrentei momentos de dificuldades… Teve uma vez que eu dividi um pacotinho de miojo com uma amiga, sim, aquele que custa cerca de 0,99 centavos, porque eu não tinha nada para comer nem dinheiro para comprar comida!!! Eu trabalhei duro e aprendi o valor de ter recursos financeiros e também o valor de não tê-los…

Até recentemente, eu me sentia mal quando eu conversava com pessoas que queriam fazer coaching e diziam que elas realmente precisavam de coaching, mas não “davam conta” de pagar um coach. Eu então sentia pena delas e trabalhava em torno da sua condição financeira e do que elas estariam dispostas a me pagar… “Todos devem ter o direito de receber coaching se eles realmente precisarem.” – Eu justificava.

Então uma vez, algo interessante me ocorreu. Eu levantei a minha mão e me voluntariei para uma demonstração de PNL. Durante a demonstração, eu escolhi trabalhar com o fato de que eu me sentia “mal” cobrando pelos meus serviços e o treinador de PNL me perguntou: “Por que você pensa que é melhor do que outros?” Eu me lembro daquele momento perfeitamente. Fiquei chocada ao ouvir isso, e insisti com ele que eu não pensava dessa forma, eu até me senti um pouco ofendida… Eu queria doar e ajudar tanto!!! Como eu poderia ter sido comparada a uma mulher “de super potência” tão insensível, que achava que ela era melhor do que os outros? Não poderia ser eu!!!

Então, eu aprendi durante a minha formação de coaching que “as pessoas são naturalmente criativas, completas e engenhosas”… Hoje eu entendo o que o treinador estava me mostrando naquele dia de forma muito clara! Quando eu tinha e quando eu não tinha recursos financeiros, eu ainda encontrava maneiras de investir em meu crescimento e o faço até os dias de hoje. Por que as outras pessoas não seriam capazes de fazer o mesmo? Não eram elas também “naturalmente criativas, completas e engenhosas?

Não é a falta de recursos, é a falta de iniciativa que te imobiliza. – Tony Robbins

Hoje eu decidi, apenas para me fazer ciente, colocar as minhas despesas de auto de crescimento todas juntas e adicioná-las. Eu não inclui o meu tempo, gasolina, despesas de alimentação, hotéis e despesas de viagem.

Acontece que desde 2010, quando comecei a investir no meu auto-desenvolvimento com terapia, coaching, livros, seminários, treinamentos, cursos e assim por diante, para que eu pudesse realmente maximizar o meu potencial e me tornar a pessoa que sou hoje, eu gastei cerca de 45.000 mil dólares!!! Estou certa de que eu me esqueci de uma ou outra despesa já que eu não tenho o hábito de anotar tudo…

Concluindo… O treinador de PNL estava certo… Se eu consegui fazer isso acontecer sem necessariamente ter recursos financeiros, por que não poderiam as outras pessoas? Quando eu não podia pagar, eu pedia dinheiro emprestado, eu trabalhava em 2 ou 3 trabalhos ao mesmo tempo, eu trocava serviços em troca de aprendizado, pagava com cartões de crédito, vendia coisas que não precisava mais, reduzia os gastos quando podia e até mesmo negociava os preços. Eu comprava livros e estudava sozinha e também buscava recursos gratuitos, chegando até mesmo a encontrar uma organização sem fins lucrativos que me concedeu 30 sessões de coaching em uma base pro-bono…

Eu já conheci tantas pessoas inspiradoras em minha vida que estudaram muito para passarem nos exames, a fim de serem aceitas em universidades e ganharem bolsas de estudo, porque elas não podiam pagar. Elas pagaram com a sua dedicação!!! A minha mãe é uma dessas pessoas, ela estudou medicina com os livros da biblioteca, porque no tempo dela, ela não tinha como comprar os livros. Vale a pena mencionar que, mesmo com todas as dificuldades que ela enfrentou, ela sempre tirava as notas mais altas.

A verdade é que… No final, não importa qual é o seu desafio, se você realmente quiser, você vai sempre encontrar uma maneira!

Sou agradecida por ser engenhosa e, por continuar a manter a integridade da pessoa altruísta que eu tenho aqui dentro, ou melhor, daquela parte de mim que ainda doa livremente e ajuda aos outros sem esperar nada em troca. Atualmente trabalho com duas organizações sem fins lucrativos oferecendo sessões de coaching pro-bono. Eu também ajudo as pessoas nas ruas quando elas me dão permissão para ajudar (não posso dar coaching sem permissão) e eu as ajudo a se abrirem e enxergarem novas possibilidades para que elas também possam trabalhar em si mesmas e encontrarem seus próprios recursos…

Então, acho que a verdadeira desculpa não está relacionada com a parte financeira diretamente, não é mesmo? Baseada em minhas conclusões e em minha própria experiência, a verdade tem mais a ver com o valor próprio. Quanto tempo realmente vale a pena alguém investir em você se você nem sequer investe em si mesmo? Se você realmente quiser algo, encontre maneiras de obtê-lo!

Você vê, é mais simples do que parece: Se A não for possível neste instante, quais são as opções dos Bs, Cs? Você tem um alfabeto inteiro para criar opções que irão funcionar para você naquele momento até que você possa ir diretamente para a conquista do seu A. Continua lendo? Pois pare e faça finalmente o que você está querendo fazer por todo esse tempo AGORA MESMO!

Faça o extraordinário acontecer!

Coach Cris.


Curtiu o artigo? Clique aqui para assinar e receber ‘O Jornal da Fênix’ com dicas gratuitas de auto-coaching, notificação de eventos e muito mais. Inicie a sua transformação hoje mesmo! 

Email: info@CrisRepoles.com
Facebook: http://www.facebook.com/crisrepolesbiz
LinkedIn: http://www.linkedin.com/in/crisrepoles
Send me a TXT / SMS: (424) 262-2458